limitações legais para afetados por fraude das pirâmides - Mundo - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Uribe lembra limitações legais para afetados por fraude das pirâmides

Bogotá, 30 nov (EFE) - O presidente colombiano, Álvaro Uribe, disse hoje às milhares de pessoas frustradas com a crise das pirâmides - entidades ilegais de captação de dinheiro - que existem limitações legais para suas reivindicações. Uribe fez a advertência a afetados pelas pirâmides convocados por ele em Chachagüí, localidade cerca de 600 quilômetros ao sudoeste de Bogotá, no departamento de Nariño. O Governo procurará ter a mais construtiva atitude dentro das limitações legais, afirmou o Presidente ao abrir o encontro. O governante se referiu à pretensão de muitos prejudicados de que seja o Estado quem assuma as obrigações, ainda não quantificadas, das pirâmides que quebraram, sofreram intervenção ou cujos proprietários desapareceram. O Executivo advertiu antes de que não pode responder a isso e que, em troca, estuda a abertura de uma linha especial de créditos para aqueles que perderam dinheiro nas entidades ilegais, que ofereciam lucro de até 300%. A crise obrigou o Governo a recorrer à figura constitucional da emergência social, que declarou em 17 de novembro, quando o empório DMG sofreu intervenção. A companhia pertence ao empresário David Múrcia Guzmán, processado por lavagem de dinheiro e captação ilegal de recursos, entre outros crimes.

EFE |

EFE jgh/db

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG