Uribe firma lei sobre referendo para terceiro mandato

O presidente colombiano, Álvaro Uribe, firmou nesta terça-feira a lei que convoca um referendo para modificar a Constituição e permitir sua reeleição para um terceiro mandato consecutivo, informou à AFP uma fonte da presidência.

AFP |

Uribe, que chegou ao poder em agosto de 2002, firmou a lei aprovada na semana passada pelo Congresso, dominado pelos governistas.

Após assinar a Lei 1354, o governo enviou o texto à Corte Constitucional, que deve se pronunciar sobre sua validade.

A decisão da Corte Constitucional deverá sair em três meses e se a lei for confirmada, os colombianos poderão votar contra ou a favor da alteração constitucional que permite a reeleição do presidente por até três mandatos consecutivos.

Uribe já havia promovido a reforma da Constituição para permitir sua primeira reeleição, em 2006.

O presidente colombiano aparece nas pesquisas com a aprovação de 68% da população e deve se tornar o primeiro líder da Colômbia a governar o país por três períodos consecutivos desde Rafael Núñez, no final do século XIX.

Uma pesquisa realizada em julho passado pelo Instituto Gallup revelou que 60% dos colombianos estão dispostos a votar no referendo e que, deste total, 76% serão a favor do terceiro mandato.

Caso a medida seja aprovada, Uribe, um advogado de direita de 57 anos, deverá concorrer à reeleição em maio de 2010.

Apesar da mobilização pelo terceiro mandato, Uribe ainda não anunciou publicamente sua candidatura, e dois de seus seguidores já manifestaram sua disposição de concorrer à presidência: o ex-ministro da Defesa Juan Manuel Santos e o ex-ministro da Agricultura Andrés Felipe Arias.

Leia mais sobre Álvaro Uribe

    Leia tudo sobre: colômbiauribe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG