Uribe e Chávez se reunirão até 15 de julho, segundo a imprensa colombiana

Bogotá, 14 jun (EFE).- Os presidentes da Colômbia, Álvaro Uribe, e da Venezuela, Hugo Chávez, se reunirão até 15 de julho para restaurar as relações bilaterais, que estão difíceis desde o final do ano passado, informaram hoje emissoras colombianas.

EFE |

Segundo as emissoras "Caracol" e "RCN", que citaram fontes oficiais, Uribe e Chávez se encontrarão em território venezuelano para anunciar o restabelecimento total das relações entre os dois países, o que inclui o retorno de um embaixador da Venezuela a Bogotá.

A reunião pode acontecer em um local na fronteira, na ilha venezuelana de Margarita ou em Caracas, disseram as fontes, lembrando que os chanceleres da Colômbia, Fernando Araújo, e da Venezuela, Nicolás Maduro, realizam gestões de aproximação.

As relações bilaterais, já difíceis desde o final de 2007, chegaram a uma crise em março passado, depois que as tropas colombianas bombardearam um acampamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) em território equatoriano.

Nesta operação, 26 pessoas morreram, entre elas o segundo no comando da guerrilha, conhecido como "Raúl Reyes".

Chávez retirou então seu embaixador na Colômbia, em solidariedade ao Equador.

No domingo passado, o líder venezuelano pediu que as Farc libertem os reféns e reconsiderem o confronto de guerrilha, em um gesto elogiado por Uribe.

Essa solicitação de Chávez representou uma mudança de posição, já que, no início deste ano, o presidente venezuelano tinha pedido que as Farc recebessem o status de grupo beligerante.

Chávez mostrou sua indignação a Uribe em novembro do ano passado, depois que o líder colombiano cancelou a missão solicitada ao presidente venezuelano três meses antes para tramitar a libertação dos seqüestrados pelas Farc. EFE gta/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG