ameaça contra Colômbia - Mundo - iG" /

Uribe diz que ordem contra ex-ministro é ameaça contra Colômbia

Bogotá, 1º jul (EFE).- O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe Vélez, disse nesta quarta-feira que a ordem de detenção ditada por um juiz equatoriano contra o ex-ministro da Defesa Juan Manuel Santos é uma ameaça aos colombianos, e assegurou que esse país não tem jurisdição para agir contra o ex-funcionário.

EFE |

"Este tema é uma ameaça aos colombianos. É uma ameaça de negar aos colombianos o direito de recuperar a segurança", disse Uribe a jornalistas após retornar à Colômbia de um giro internacional que incluiu visitas a Panamá e Estados Unidos, onde se reuniu com o presidente Barack Obama.

"Não podemos permitir que a guerra política promovida pelo terrorismo dentro e fora da Colômbia continue gerando impunidade para os terroristas", acrescentou.

Em seguida, por meio de um comunicado, Uribe defendeu a realização da operação em que militares colombianos mataram em território equatoriano o "número dois" das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Luis Edgar Devia, conhecido como "Raúl Reyes", e outras 25 pessoas.

Segundo o governante, esta operação foi decorrência de "uma decisão política adotada pelo Governo colombiano dentro os esforços da luta global contra o terrorismo".

"Foi uma operação militar contra um alvo legítimo, com acompanhamento estrito do direito internacional humanitário", afirmou.

O juiz da província de Sucumbíos (nordeste do Equador) Daniel Méndez emitiu uma ordem de detenção contra Santos pela morte de 26 pessoas durante a operação que os militares colombianos realizaram em 1º de março de 2008 contra um acampamento das Farc instalado de maneira ilegal em território equatoriano. EFE ocm/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG