Uribe continua imbatível em pesquisa eleitoral na Colômbia

BOGOTÁ (Reuters) - O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, continua imbatível nas pesquisas e obteria facilmente um terceiro mandato se for candidato, mas caso contrário seu ministro da Defesa, Juan Manuel Santos, desponta como sucessor, segundo uma nova pesquisa. A Corte Constitucional da Colômbia ainda não se manifestou sobre a legalidade de um referendo para autorizar Uribe a disputar uma segunda reeleição.

Reuters |

De acordo com a pesquisa do Centro Nacional de Consultoria, divulgada na noite de terça-feira pelo telejornal CM&, Uribe teria 46 por cento dos votos na eleição prevista para 30 de maio, contra 9 por cento do ex-prefeito de Medellín Sergio Fajardo e do esquerdista Gustavo Petro, e 7 por cento da ex-chanceler Noemí Sanín.

Uribe ainda não manifestou oficialmente a intenção de disputar o terceiro mandato, e num cenário sem ele o ministro Santos, responsável por importantes vitórias contra as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), ficaria com 18 por cento dos votos, contra 12 por cento de Fajardo. Ambos disputariam um segundo turno.

Sem Uribe, o índice de indecisos chega a 12 por cento e o de votos em branco, a 18 por cento. A pesquisa ouviu 2.000 pessoas em toda a Colômbia, com margem de erro de 2,1 pontos percentuais.

A três meses da eleição, a presença ou não de Uribe na disputa condiciona a campanha. O referendo sobre o terceiro mandato já foi aprovado no Congresso, mas ainda depende de aval da Justiça.

O presidente tem menos de quatro semanas para cumprir um complicado processo necessário para disputar a Presidência outra vez, e isso inclui a eventual convocação do referendo, com a participação de mais de 8 milhões de eleitores, segundo as autoridades.

O Registro Nacional diz que Uribe teria até 12 de março para inscrever sua candidatura. Mas os partidários do referendo afirmam que seria possível realizar a inscrição até o começo de abril.

(Reportagem de Luis Jaime Acosta)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG