Uribe condena morte de militares pelas Farc

Bogotá, 10 mai (EFE).- O presidente colombiano, Álvaro Uribe, rejeitou hoje a morte de sete soldados por guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e qualificou o ataque de covarde.

EFE |

O presidente disse ainda que não se pode permitir a chantagem dos rebeldes na libertação de sequestrados.

"Frente a esses terroristas temos que manter toda a firmeza e não cair no engano da chantagem política", disse Uribe à imprensa em Medellín, capital do departamento (estado) de Antioquia.

Segundo ele, a luta contra o terrorismo é "uma batalha muito difícil", mas "é preciso manter toda a firmeza".

Uribe disse que esses "são os mesmos assassinos das Farc que querem propor ao país uma chantagem para liberar o cabo (Pablo Emilio) Moncayo".

Neste domingo, supostos guerrilheiros das Farc fizeram uma emboscada para a uma patrulha do Exército colombiano matando sete de seus integrantes, no departamento de Nariño, fronteiriço com o Equador. EFE ocm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG