Bogotá, 6 jan (EFE).- O presidente colombiano, Álvaro Uribe, disse hoje que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) são um grupo pistoleiro e mentiroso que pretende justificar com comunicados escritos enviados da Europa o recente assassinato do governador de Caquetá, Luis Francisco Cuéllar.

Em entrevista à emissora local "Rádio Viva", Uribe disse que as Farc são cínicas porque derramam sangue e em seguida escrevem "comunicados doutorais" com os quais buscam justificar o assassinato cometido.

"Não nos estranhe, é que eles sempre mentiram. Este grupo é pistoleiro e mentiroso", acrescentou o chefe de Estado.

A guerrilha aceitou nesta terça-feira a responsabilidade pela morte do governador, a quem sequestrou em 22 de dezembro para fazer o que chamou de um "julgamento político" sob a acusação de corrupção.

Uribe assegurou que o grupo guerrilheiro tem pessoas que foram viver na Europa, onde "se fazem passar por doutores". "O que fizeram é servir de cúmplices para esses criminosos, então escrevem comunicados em prol deles", completou.

Para as Farc, o ocorrido com Cuéllar "é consequência direta da ordem dada por Álvaro Uribe às forças militares para um resgate a sangue e fogo". EFE fer/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.