Uribe atribui desmobilização de 36 guerrilheiros à política de segurança

Bogotá, 23 ago (EFE) - O presidente colombiano, Álvaro Uribe, disse hoje que a recente desmobilização dos últimos 36 guerrilheiros do Exército Revolucionário Guevarista (ERG) é fruto de sua política de segurança.

EFE |

"Acho que a desmobilização esta semana do Exército Revolucionário Guevarista é um exemplo que é fruto da política de Segurança Democrática", especificou Uribe na cidade de Pereira, ao oeste de Bogotá.

Segundo o chefe de Estado, essa política ajudou muito os departamentos de Chocó e Antioquia (noroeste), e Risaralda (centro oeste), já que o ERG, uma dissidência do Exército de Libertação Nacional (ELN), operava basicamente na cordilheira oeste, na confluência dessas três regiões.

Os membros do ERG, incluído o líder e um dos fundadores do grupo, Olimpo de Jesús Sánchez, conhecido como "Cristóbal", entregaram suas armas na semana passada e foi realizada uma cerimônia de desmobilização na zona Alto de Guaduas, que pertence ao município de Carmen del Atrato, no departamento (estado) de Chocó. EFE ocm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG