Uribe anuncia entrada da Colômbia no Conselho de Segurança da Unasul

Bogotá, 19 jul (EFE).- O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, anunciou hoje a decisão de incluir seu país no Conselho de Segurança da União de Nações Sul-americanas (Unasul).

EFE |

"A decisão comunicada pela Colômbia hoje é (a de) ingressar no Conselho de Segurança da América do Sul", disse Uribe em entrevista coletiva concedida junto com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está em visita oficial no país.

Uribe explicou que as preocupações que seu país tinha quanto à criação de um conselho regional de segurança ficaram para trás hoje, em consultas com a governante chilena, Michelle Bachelet, que exerce a Presidência rotativa da Unasul.

Em 23 de maio, na cúpula que instituiu a Unasul em Brasília, a Colômbia foi contra a criação de um Conselho de Segurança dentro da nova comunidade de nações, ao alegar que enfrentava ameaças "de terrorismo e as derivações conhecidas" de um problema desse tipo.

No entanto, Uribe aceitou que a Colômbia formasse um grupo de estudo sobre a criação do conselho regional, que é uma iniciativa do Brasil.

"Temos uma vocação integracionista", assegurou o governante colombiano, ao defender que "as decisões têm de ser tomadas em consenso".

A este respeito, Uribe disse que na declaração de princípios do Conselho de Segurança da Unasul "deve haver uma rejeição total aos grupos violentos, qualquer que seja sua origem".

Além disso, nela "devem ser reconhecidas somente as forças institucionais dos países signatários", acrescentou Uribe, ao fazer referência às 12 nações sul-americanas, todas elas integrantes da Unasul.

"Pudemos contar com a compreensão do presidente Lula, com a compreensão da presidente Bachelet, e, devido a esta compreensão que encontramos, então a decisão comunicada pela Colômbia hoje é (a de) ingressar no Conselho de Segurança da América do Sul", afirmou o governante do país andino.

Uribe divulgou sua decisão na granja presidencial de Hato Grande, localizada perto de Bogotá, ao término de uma reunião de trabalho com Lula, que chegou à Colômbia na sexta-feira à noite, para uma visita oficial que terminará amanhã.

Na mesma conferência, o chefe de Estado colombiano disse que os assuntos relativos à defesa regional foram abordados na reunião binacional "como um componente da Comunidade Sul-Americana". EFE jgh/bm/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG