O presidente americano, Barack Obama, aliviou a Turquia nesta sexta-feira e se absteve de qualificar de genocídio os massacres dos armênios cometidos em 1915 durante o Império otomano, mas disse que não se arrepende de ter utilizado este termo durante a campanha presidencial de 2008.

lal/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.