A Justiça italiana confirmou nesta quinta-feira a prisão perpétua para o ex-capitão da marinha de guerra argentina, Alfredo Astiz, pelo desaparecimento e morte de três cidadãos ítalo-argentinos durante a ditadura militar (1976-1983) nesse país sul-americano, informaram fontes judiciais à AFP.

kv/lmm/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.