O diretor mundial da Interpol, Ronald Noble, disse nesta quinta-feira que os peritos não encontraram evidências de alteração nos arquivos do computador apreendidos das Farc e que foram entregues à organização pelo governo colombiano; segundo Bogotá, as informações revelariam vínculos da guerrilha com o Equador e a Venezuela.

hov/cd/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.