O presidente da General Motors Europa, Carl Peter Forster, confirmou nesta sexta-feira que sua divisão Opel necessita de uma ajuda de 3,3 bilhões de euros (4,2 bilhões de dólares) para sobreviver.

A cifra foi já apresentada aos representantes dos sindicatos envolvidos.

As atividades da Opel serão reagrupadas dentro de uma unidade autônoma como parte de um plano de resgate preparado por sua direção, informou o grupo em uma coletiva de imprensa.

len/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.