A dissidente cubana Hilda Molina, que luta há anos por uma autorização para ir para a Argentina, onde moram seu filho e sua mãe, foi autorizada a deixar Cuba, declarou nesta sexta-feira à imprensa a presidente argentina Cristina Kirchner.

ls-ial/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.