Agentes da CIA ameaçaram Khaled Cheikh Mohammed, que assumiu a posição de cérebro dos atentados de 11 de Setembro de 2001, de matar seus filhos se ele não falasse durante as sessões de interrogatórios a que foi submetido, segundo um relatório interno da Central de Informação Americana, publicado nesta segunda-feira.

dm-lum/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.