Centenas de estudantes enfrentaram a polícia nesta segunda-feira na capital argentina, durante um protesto contra a reeleição do reitor da Universidade de Buenos Aires (UBA).

Os estudantes, convocados pela Federação Universitária de Buenos Aires (FUBA), tentaram chegar ao prédio do Congresso Nacional, onde era realizada a assembleia para eleger o reitor, mas foram impedidos pela polícia.

O grupo reagiu atirando paus e pedras contra os policiais, que responderam com disparos de balas de borracha, jatos d'água e bombas de gás lacrimogêneo.

A FUBA, controlada por partidos de esquerda, exigia a suspensão da eleição do reitor Rubén Hallú, por considerá-la antidemocrática.

O reitor da UBA é escolhido por uma Assembleia Universitária que reúne estudantes e professores, mas é controlada pelos últimos.

A FUBA exige o fim da Assembleia e uma reforma do estatuto que aumente a representatividade dos estudantes na administração da universidade.

jos/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.