Universidade de Cambridge quer revogar diploma de político de extrema-direita

Londres, 2 abr (EFE).- A universidade de Cambridge, na Inglaterra, quer revogar o diploma universitário do líder do Partido Nacionalista Britânico (BNP) e eurodeputado Nick Griffin, que formou-se na instituição em 1980, segundo a edição de hoje do jornal The Sun.

EFE |

De acordo com a publicação, a junta diretora da universidade aprovou na quarta-feira passada por uma maioria de 64% uma moção para anular a licenciatura em direito do controvertido político, em uma tentativa de romper qualquer conexão de Cambridge com ele.

Caso a decisão, que tem que ser ratificada pelo vice-reitor, seja confirmada, seria a primeira vez em que Cambridge revoga o diploma de um ex-aluno.

"Isto é muito atípico, mas a universidade não pode permitir sua associação com uma pessoa tão vilipendiada", declarou Tim Holt, representante da instituição.

Griffin, que atualmente lidera no Reino Unido o xenófobo e ultradireitista BNP, fundou o grupo Estudiantes da Jovem Frente Nacional durante sua passagem por Cambridge.

Em novembro, um site de estudantes de Cambridge o escolheu como o pior ex-aluno formado pela universidade em toda a sua história. EFE jm/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG