United e American Airlines cancelam vôos na Argentina

Buenos Aires, 8 mai (EFE) - A United Airlines e American Airlines cancelaram hoje seus vôos a partir de Buenos Aires e para a capital argentina, devido aos problemas técnicos e de visibilidade gerados pela nuvem de cinza procedente do vulcão chileno Chaitén que se estendem sobre a cidade, informaram fontes do setor. O diretor de Comunicações de Aeroportos Argentina 2000, Julio Scaramella, confirmou que as companhias aéreas americanas suspenderam seus vôos de e para o aeroporto internacional de Ezeiza e acrescentou que desde a manhã foram cancelados outros 18 no terminal aéreo da capital para viagens domésticas. São precauções que as companhias tomam para evitar complicações com as turbinas, disse em declarações à Radio 10 de Buenos Aires. A nuvem de cinza do Chaitén chegou a Buenos Aires e seus arredores, embora as partículas, por enquanto, não tenham se precipitado sobre a capital argentina, informou o Serviço Meteorológico. O organismo indicou que o céu pode ser visto em um tom acinzentado, fruto da presença de cinzas que estão se movimentando de oeste a leste. A nuvem de cinza se encontra nos níveis médios da atmosfera, entre três mil e quatro mil metros de altura. Portanto, não é um fenômeno que esteja ao nível do apartamento, mas em algum momento pode precipitar, explicou ao canal de notícias C5N Marta Castro, do Serviço Meteorológico.

EFE |

O especialista assinalou que "se a nuvem de cinza mantém sua densidade, é muito provável que se veja também sobre o Uruguai".

As cinzas também afetam grande parte das províncias argentinas de Buenos Aires, La Pampa (centro), Río Negro, Neuquén e Chubut (sul).

Por enquanto, a Aerolíneas Argentinas e sua subsidiária Austral informaram que a nuvem "não afeta as operações aerocomerciais" tanto do aeroporto para vôos domésticos quanto o de vôos internacionais de Ezeiza.

No entanto, lembraram que a suspensão de determinada quantidade ou densidade de cinza vulcânica afeta seriamente as turbinas das aeronaves. EFE cw/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG