Unicef satisfeito com queda de crianças com HIV

Autoridades de saúde querem seguir com os trabalhos de prevenção da contaminação com o vírus causador da aids

EFE |

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) manifestou hoje (14/5) sua satisfação pela queda a metade do percentual de incidência do vírus de imunodeficiência humana (HIV), causadora da aids, nos menores na África do Sul, o país do mundo com mais casos desta doença.

Por um comunicado divulgado hoje pela Unicef, os menores com idades entre dois e 14 anos afetados pelo HIV passaram de 5,6%, em 2002, para 2,5%, em 2008, conforme o estudo feito pelo Conselho de Pesquisa das Ciências Humanas da África do Sul.

Aida Girma, representante do Unicef na África do Sul, diz que diante dos resultados a organização seguirá dando apoio ao Departamento de Saúde e outros organismos oficiais da África do Sul, o país com mais casos de aids do mundo, com mais de 5,5 milhões, 19% da população adulta.

De acordo com Girma, o mesmo estudo lembra a preocupação com alimentação infantil e aponta que aumentou três vezes, de 8,3%, em 2003, para 26%, em 2008, a amamentação materna de zero a 6 meses. Para Girma, este é um passo adequado, já que o Unicef e a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendam a aleitamento materno como único alimento nos seis primeiros meses de vida do bebê.

Girma acrescentou que darão prioridade ao trabalho com as autoridades locais para garantir serviços de saúde adequados às mulheres, crianças e adolescentes e facilitar que tenham educação de qualidade e adequada.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG