Unicef pede à China investigação sobre intoxicação por leite em pó

Genebra, 19 set (EFE) - O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) pediu hoje às autoridades chinesas que façam uma investigação completa sobre a intoxicação com leite contaminado na China. Esperamos verdadeiramente que as autoridades façam uma investigação completa, disse o chefe do departamento de saúde do Unicef, Peter Salama. Nos últimos dias, foi gerado um escândalo na China pela venda de leite em pó adulterado com melamina, que causou a morte de quatro bebês e intoxicou milhares, algo que foi escondido do público por meses. O escândalo cresceu hoje após ser revelado que as principais marcas do país também distribuíram leite líquido com essa substância tóxica. Embora o número de afetados pelo leite contaminado não tenha aumentado nas últimas horas - 6.244 bebês com cálculos renais, dos quais quatro morreram -, o principal órgão de controle chinês revelou que, nos últimos controles, foi detectada também melamina em leite líquido convencional.

EFE |

"O Unicef sempre recomendou a alimentação de todas as crianças de menos de seis meses exclusivamente através da amamentação, porque é o sistema mais seguro para os bebês", acrescentou Salama.

Por sua vez, a Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu às autoridades chinesas que expliquem porquê se passaram tantos meses até o escândalo ter vindo a público.

Ninguém indicou ainda a data exata em que a contaminação ocorreu, mas um fabricante confessou que recebeu uma queixa em março. EFE mh/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG