Unicef estima que 300 mil crianças foram afetadas por inundações no Haiti

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) estimo nesta segunda-feira que 300 mil crianças foram afetadas pelas inundações registradas no Haiti nas últimas semanas, que deixaram entre 750 mil e 1 milhão de desabrigados. O empurrão inicial para prestar socorro a Gonaives é um ponto de partida, mas há muito mais por fazer para ajudar meninos e meninas e as famílias que foram afetadas pelas tempestades em todo o país, disse hoje o diretor regional do Unicef para a América Latina e o Caribe, Nils Kastberg.

EFE |

Em comunicado enviado à Agência Efe, a organização destaca as dificuldades existentes para fazer chegar a ajuda às regiões atingidas. "Esta situação se complica ainda mais pelo risco de instabilidade política e social, em um país onde a crise alimentícia ocorrida em abril, e que desencadeou violentos distúrbios, continua sem solução", acrescenta.

Segundo o Unicef, todas as agências das Nações Unidas no Haiti farão nos próximos dias um pedido urgente de fundos para responder à emergência. A entidade mobilizou US$ 1 milhão para atender às necessidades imediatas.

O Escritório de Ajuda Humanitária da Comissão Europeia (Echo) se comprometeu a fornecer 300 mil euros (US$ 423 mil) para apoiar o Unicef na resposta à crise.

Na última sexta-feira, a organização enviou a Gonaives - a cidade haitiana mais afetada - água, alimentos e outras provisões em navio e avião, os únicos meios de transporte possíveis.

Além disso, cerca de 70 mil pessoas refugiadas em albergues receberão água potável e comida enviadas pela entidade e pelo Programa Mundial de Alimentos (PMA).

A organização trabalha na instalação de toldos para abrigar os atingidos e na provisão de tabletes de purificação de água e outros elementos de saneamento para prevenir doenças transmitidas pela água, "que podem se transformar em um dos maiores assassinos de meninos e meninas depois de um desastre natural", acrescenta a nota.

    Leia tudo sobre: haiti

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG