UNICEF: Dois milhões de crianças sofrem abuso sexual na América Latina a cada ano

Pelo menos dois milhões de crianças sofrem abuso sexual a cada ano na América Latina e no Caribe, o que significa 228 casos a cada hora na região, revelou nesta quarta-feira a UNICEF, no Dia Mundial contra o Abuso Infantil.

AFP |

Segundo dados do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), entre 70% e 80% das vítimas de abuso sexual na América Latina e no Caribe são meninas, que na metade dos casos vivem com seus agressores, a grande maioria parentes diretos.

"São muitas as mães que, mesmo sabendo do abuso realizado pelos próprios maridos, decidem calar diante da impossibilidade de denunciar a situação", destacou Nils Kastberg, Diretor Regional da UNICEF para América Latina e Caribe.

Para Kastberg, o machismo, somado à violência, é outro fator determinante na violência sexual contra crianças.

"Precisamos de um movimento de homens que repudiem esta má chamada masculinidade e se tornem um instrumento de proteção. As crianças não são brinquedos sexuais de adultos", disse Kastberg.

Apesar de avanços nas legislações de vários países da região, "a exploração sexual cresce, e a cada nova tecnologia, inventam novos métodos para explorar crianças sexualmente", destacou Kastberg.

Para Jeanne Gough, Diretora Regional Adjunta da UNICEF para América Latina e Caribe, o problema é que a sociedade "aceita esta violência" como parte de sua cultura, especialmente entre a pobreza extrema, onde se observam mais casos de exploração.

Para a UNICEF, a solução passa pelo cumprimento das leis, pela educação e pelo fim da impunidade.

jr/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG