Unicef denuncia que 6 milhões de crianças sofrem abusos na A.Latina por ano

San José, 12 mai (EFE).- O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e outras ONGs denunciaram hoje na Costa Rica que, a cada ano, seis milhões de meninos, meninas e adolescentes são vítimas de abusos graves na América Latina e no Caribe, dos quais 80 mil morrem em decorrência da violência doméstica.

EFE |

Entre hoje e amanhã acontecem na Costa Rica as comemorações pelo 20º aniversário da Convenção sobre os Direitos da Criança, e, por isso, diferentes organizações se reuniram neste país para denunciar a situação dos menores na região.

Durante a abertura do evento, os participantes explicaram que, a cada dia, 220 crianças morrem em decorrência da violência doméstica na América Latina.

A cada hora, 28 menores são vítimas de abusos sexuais, dos quais entre 70% e 80% são mulheres; em 50% dos casos, os agressores e agredidos vivem debaixo do mesmo teto e 75% estão estreitamente relacionados com as crianças, conforme revelam os dados.

O diretor regional do Unicef para a América Latina e o Caribe, Nils Kastberg, alertou para "a impunidade dos adultos" que praticam todo tipo de violência contra os menores de idade.

Kastberg também chamou a atenção para a evasão escolar, e disse que "apenas 35% dos meninos e meninas da América Latina e do Caribe terminam o ensino médio", o que representa outra violação aos direitos fundamentais desses menores.

Neste sentido, enfatizou que em toda a região ainda existem brechas entre os menores, já que "há diferentes níveis de oportunidades que são marcadas por cor, etnia, zonas rurais ou na parte da metrópole na qual a criança nasceu".

Por esta razão, insistiu na necessidade de "criar um piso de oportunidades para que todos os menores tenham as mesmas condições e possam ter acesso a educação e saúde". EFE ns/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG