O Fundo das Nações Unidas para a Infância e Adolescência (Unifce) estima que os casos de cólera no Zimbábue se quadruplicarão nas próximas semanas, o que poderá causar a morte de 2.700 pessoas.

O Fundo está preparado para enfrentar a possibilidade de o número de casos de cólera chegar a 60.000, ou seja, quatro vezes mais do que a atual estimativa oficial, afirmou Roeland Monasch, da Unicef, falando à BBC.

As cifras das autoridades zimbabuenas dão conta de cerca de 600 mortos, mas Monasch acredita que o saldo real é muito superior ao oficial.

Os mais expostos são as crianças, segundo a Unicef.

lv/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.