União Européia impõe novas sanções contra o Irã

Ministros da União Européia aprovaram nesta segunda-feira a adoção de mais sanções contra o Irã, congelando os ativos do maior banco do país, o banco Melli, nos 27 países do bloco. O banco Melli tem agências em Frankfurt, Paris e Londres e países do Ocidente acusam a instituição de realizar serviços ligados aos programas nuclear e de mísseis balísticos do Irã.

BBC Brasil |

Além de congelar os ativos do banco, a União Européia também adicionou mais nomes, de especialistas, à lista de iranianos que não podem viajar para os países do bloco.

A decisão aprovada em Luxemburgo reforça as sanções da ONU que visam convencer o governo iraniano a suspender seu programa de enriquecimento de urânio, que, segundo países ocidentais, pode ser usado para a fabricação de uma bomba nuclear.

Na semana passada o alto representante da UE para Política Externa, Javier Solana, ofereceu novos incentivos ao governo iraniano, tecnológicos e políticos, em troca da suspensão do programa, mas não recebeu resposta.

O Irã insiste que seu programa nuclear tem fins pacíficos.

Lista

Em março de 2008, o Conselho de Segurança da ONU aprovou uma terceira rodada de sanções contra o país.

As sanções do Conselho de Segurança já bloqueiam a venda ao Irã de equipamentos e tecnologia relacionados a atividades nucleares.

Algumas instituições financeiras iranianas, como o banco Saderat e o banco Melli, já estão em uma lista dos Estados Unidos, chamada Specially Designated Nationals (SDN), que prevê sanções.

Todos os americanos, órgãos ou empresas americanos que fazem negócios com qualquer instituição que esteja na SDN devem fechar suas contas e encerrar qualquer envolvimento com elas.

Segundo a correspondente da BBC em Bruxelas Oana Lungescu, o governo americano tem pressionado para que a União Européia adote mais rapidamente sanções contra o Irã, em meio a informações de que o governo iraniano estaria retirando dinheiro da Europa.

Leia mais sobre: Irã

    Leia tudo sobre: irã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG