Os ministros das Relações Exteriores da União Européia decidiram nesta terça-feira em Bruxelas endurecer as sanções da UE contra o Zimbábue, acrescentando 37 pessoas à lista de 131 zimbabuanos proibidos de viajar para território europeu, indicou uma fonte da Presidência francesa do bloco.

Os bens na Europa das pessoas que integram essa lista também foram congelados.

A UE decidiu também, pela primeira vez, punir empresas que apóiam financeiramente o governo do presidente Robert Mugabe, e por isso congelou os bens de quatro companhias ligadas ao regime no poder no Zimbábue, indicou um diplomata europeu.

cat/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.