arbitragem constitucional perante crise na Mauritânia - Mundo - iG" /

União Africana pede arbitragem constitucional perante crise na Mauritânia

Nuakchott, 15 set (EFE).- O comissário de segurança e paz da União Africana (UA), Ramtane Lamamra, fez uma chamada aos mauritanos para que se submetam a uma arbitragem da Constituição para sair da crise política, após o golpe de Estado militar.

EFE |

"Temos uma grande esperança em que as sensibilidades mauritanas possam ajudar a superar suas divergências e a recorrer à arbitragem da Constituição e da legalidade", disse o comissário, em relação ao levante que derrubou, em 6 de agosto, o ex-presidente Sidi Mohammed Ould Cheikh Abdallahi.

Lamamra fez estas declarações após manter uma reunião com o general Mohammed Ould Abdelaziz, o presidente do Alto Conselho de Estado, a junta militar que governa a Mauritânia.

Também pregou o respeito à "legalidade africana, já que a Mauritânia é uma parte inseparável do continente".

"Nossa responsabilidade é grande e é que nos dita a mobilizar um grande esforço para acompanhar a evolução da Mauritânia para uma saída da situação atual", acrescentou o responsável pan-africano, em visita a Nuakchott pela terceira vez desde o golpe de Estado. EFE mo/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG