Unesco expressa comoção pelo terremoto do Haiti

Paris, 13 jan (EFE).- A Diretora Geral da Unesco, Irina Bokova, expressou hoje comoção pelo terremoto que ontem à noite atingiu o Haiti e anunciou o apoio da organização nos trabalhos que sejam de sua competência.

EFE |

A Unesco, que conta com um escritório na capital haitiana, Porto Príncipe, cujos 14 trabalhadores estão desaparecidos, trabalha em colaboração com o Escritório de Coordenação de Assuntos Humanitários das Nações Unidas para assegurar uma resposta "rápida e eficaz" à catástrofe.

Bokova disse em comunicado sua "preocupação e sincera compaixão" pelo povo haitiano já que "as notícias sobre os danos causados pelo terremoto são estarrecedoras".

O Exército brasileiro confirmou hoje que pelo menos quatro militares do país que fazem parte da força de paz da ONU no Haiti (Minustah) morreram em consequência do terremoto de 7 graus na escala Richter que atingiu na terça-feira esse país caribenho, enquanto pelo menos cinco militares ficaram feridos.

A missionária brasileira Zilda Arns Neumman, fundadora e coordenadora da Pastoral da Infância, projeto social do Episcopado, também morreu no sismo que devastou o Haiti.

Arns andava em uma rua de Porto Príncipe junto com dois soldados brasileiros, e morreu atingida por algum objeto, confirmou o chefe de gabinete da Presidência, Gilberto Carvalho. EFE mas/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG