Unasul terá reunião extraordinária após cúpula do Mercosul

Buenos Aires, 25 jun (EFE).- A União de Nações Sul-americanas (Unasul) terá uma reunião extraordinária na próxima terça-feira, na cidade argentina de Tucumán, ao término da cúpula do Mercosul, confirmaram hoje à Agência Efe fontes oficiais.

EFE |

A reunião da Unasul foi solicitada pela presidente do Chile, Michelle Bachelet, que também está a cargo da Presidência rotativa da aliança regional, integrada por 12 nações sul-americanas.

O objetivo do encontro é resolver assuntos que ficaram pendentes na última cúpula de Unasul, realizada em maio, em Brasília, e que o Chile considera "fundamentais para o avanço" do bloco.

Um dos pontos na agenda é a Secretaria Executiva de Unasul, que ficou vaga com a renúncia do ex-presidente equatoriano Rodrigo Borja, que alegou "profundas divergências" com os líderes dos 12 países-membros.

Michelle Bachelet deve propor um candidato depois de uma rodada de consultas iniciada há um mês.

Desde então, circularam como possíveis candidatos os nomes de Pablo Solón, embaixador de assuntos econômicos da Bolívia, e do ex-presidente da Argentina Néstor Kirchner (2003-2007).

Na cúpula do Mercosul, já confirmaram sua presença os presidentes de Brasil, Argentina, Bolívia, Paraguai, Uruguai, Venezuela e Chile.

EFE nk/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG