Uma transsexual americana, homem por lei, decide se manter grávida

Uma transsexual americana, que há 10 anos se converteu legalmente para o gênero masculino, defendeu no talk-show da apresentadora Oprah Winfrey sua decisão de manter uma gravidez obtida mediante uma inseminação artificial.

AFP |

Thomas Beatie, de 34 anos, apresentou sua história na noite de quinta-feira diante das câmeras do programa do canal ABC e causou sensação na imprensa americana, que está dando grande destaque ao caso do "homem grávido".

Apesar de Beatie ter feito cirurgia estética para retirar as mamas, se submetido a um tratamento hormonal e mudado de sexo por vias legais, do ponto de vista biológico continua sendo uma mulher com plena capacidade de engravidar.

Graças à mudança de sexo legal, Beatie casou-se há cinco anos com uma mulher, Nancy, que, apesar de não levar a criança no ventre, será a mãe do bebê que a transsexual espera para julho.

Beatie, que no passado foi rainha da beleza no Havaí, recebeu uma inseminação de esperma de doador anônimo.

A obstetra que acompanha Beatie, Kimberly Jones, disse no programa de Winfrey que o feto é perfeitamente saudável. "Considero que se trata de uma gravidez normal", comentou a médica.

ltl/arc/cn/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG