Uma pessoa morre e dez ficam feridas em confronto em Honduras

Tegucigalpa, 5 jul (EFE).- Pelo menos uma pessoa morreu e uma dezena ficaram feridas hoje em confrontos entre militares de Honduras e seguidores do deposto presidente, Manuel Zelaya, que lhe esperavam no aeroporto de Tegucigalpa, informaram fontes médicas e equipes de socorro.

EFE |

A vítima fatal foi identificada como o jovem Ísis Obed Murillo, de 19 anos, que recebeu um tiro na cabeça e era original do departamento (estado) de Olancho, no leste do país, informaram fontes do Hospital Escola.

No local dos confrontos entre seguidores de Zelaya e policiais e militares que guardavam o aeroporto foram registrados vários disparos, segundo as testemunhas.

Um porta-voz da Cruz Vermelha Hondurenha ratificou à Agência Efe que foi registrado um morto e pelo menos 10 feridos, entre homens e mulheres, a maioria com ferimentos causados com objetos cortantes e outros afetados pelos gás lacrimogêneo usado pelos policiais e militares para afastar os manifestantes.

"Murillo morreu imediatamente, no local, embora posteriormente tenha sido levado ao Hospital Escola", disse.

O Ministério Público deu conta de pelo menos seis feridos, segundo um porta-voz dessa instituição, e as fontes do Hospital Escola informaram que o número poderia superar dez.

Os incidentes aconteceram no extremo sul da pista do aeroporto Toncontín, quando os militares repeliram um grupo de manifestantes que tentava entrar à força no local enquanto esperavam a chegada de Zelaya que vinha de Washington, uma semana após seu afastamento pelos militares. EFE lam/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG