Uma pessoa morre e 35 ficam feridas em atentado contra delegacia na Colômbia

Um atentado com carro-bomba contra uma delegacia da cidade colombiana de Cali deixou pelo menos um morto e 35 feridos, entre eles cinco menores de idade, nesta segunda-feira, informaram fontes médicas e oficiais.

Redação com agências internacionais |

O prefeito da cidade, Juan Carlos Botero, confirmou o ataque e assinalou que a explosão causou fortes danos materiais em um entorno de 500 metros ao redor da delegacia na qual opera o arquivo da polícia do departamento de Valle del Cauca.

"Estamos em guerra e em uma guerra como a do país acontecem coisas assim. Temos a informação de uma pessoa morta que é justamente a que colocou a bomba", disse o funcionário.

AP

Equipes dos médicas procuram vítimas de atentado

A polícia responsabilizou imediatamente as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) pelo atentado e confirmou que um homem que ficou ferido foi o que colocou a bomba em frente a uma sede administrativa da polícia.

"O terrorista bateu o veículo, o carro se pegou fogo e simultaneamente o veículo explodiu", disse o comandante da polícia de Cali, general Gustavo Ricaurte.

Aparentemente o homem bateu um veículo velho contra essa sede administrativa da polícia e, quando os agentes se aproximaram, ele tentou fugir do local, mas recebeu disparos e ficou ferido.

Feridos

Um dos médicos do Hospital Evaristo García de Cali confirmou a "Radio Caracol" que receberam 17 pacientes, cinco deles menores de idade.

"Nosso hospital recebeu 17 pessoas. O mais grave foi submetido a uma cirurgia imediatamente", disse o médico ao confirmar que vários pacientes chegaram em táxis que os transportaram até o local.

No Hospital San Juan de Deus foram recebidos outros 18 feridos, confirmaram a essa emissora fontes médicas.

A delegacia alvo do ataque está localizada no centro da capital do Departamento de Valle del Cauca, no sudoeste da Colômbia, muito perto do Palácio de Justiça.

"Todos os moradores de Cali e os colombianos tem que se unir e rejeitar a violência, estes são atos que não podem continuar acontecendo", disse o prefeito.

A explosão destruiu a fachada da delegacia e deixou às escuras a região, onde se situa o Palácio da Justical local, que, em agosto passado, também foi alvo de um atentado com carro-bomba, quando morreram quatro pessoas. As autoridades analisam a situação, à espera de confirmar se há mais feridos ou mortos.

Libertação

O ataque aconteceu horas depois que as Farc entregou ao grupo de civis "Colombianos pela Paz" e ao Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) quatgro dos seis reféns que havia promitido libertar neste fim de semana.

Em função desse ataque, o presidente Alvaro Uribe fez uma intervenção televisada e informouque revogou a autorização de atuação dos "Colombianos pela Paz" e disse que só permitirá que a operação prossiga sob a tutela exclusiva do CICV.

Leia mais sobre: Farc

    Leia tudo sobre: colômbiafarc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG