Bogotá - Uma pessoa morreu e outras 29 ficaram feridas na explosão de uma bomba no centro da cidade colombiana de Medellín, onde algumas pessoas comemoravam a vitória da Colômbia sobre o Equador pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010.

Segundo as primeiras versões oficiais, a explosão aconteceu às 19h40 (21h40 de Brasília) no Parque San Antonio, onde um jovem lançou uma granada contra algumas pessoas.

Os quatro feridos graves foram levados ao Hospital Universitário San Vicente de Paúl, um dos quais morreu por causa da gravidade dos ferimentos.

O comandante da Polícia Metropolitana de Medellín, coronel Luis Eduardo Martínez, disse que a explosão ocorreu quando um homem manipulava de maneira indevida uma granada em um bar que é frequentado nos finais de semana, e acidentalmente explodiu quando havia cerca de 250 pessoas.

O prefeito de Medellín, Alonso Salazar, afirmou por sua parte que o fato não obedeceu a um ato terrorista e lamentou que a explosão tenha causado tantos feridos e que um dia "tão bonito como o que estava vivendo a cidade de Medellín tenha terminado nesta situação tão dolorosa".

Técnicos de antiexplosivos da Polícia chegaram ao local e isolaram a área.

Na localidade de Planadas, no centro da Colômbia, também explodiu uma bomba de pouca potência em uma loja e em Tulúa (sudoeste) explodiu também outro explosivo em um armazém, sem que fossem registradas vítimas.

O diretor da Polícia, general Óscar Naranjo, está em Medellín desde ontem devido ao aumento da criminalidade que nessa localidade, após a guerra declarada entre si por vários grupos de narcotraficantes na cidade.

Leia mais sobre: Colômbia

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.