Um terço dos corais construtores de recifes ameaçados de extinção (cientistas)

Um terço dos corais construtores de recifes estão ameaçados de extinção por causa do aquecimento global, das práticas de pesca predatórias e da poluição, alertou nesta quinta-feira a União Internacional pela Conservação da Natureza (UICN).

AFP |

"Quando os corais morrem, os outros animais e as plantas que dependem dos recifes coralinos para sua alimentação e proteção desaparecem também", indicou em um comunicado Kent Carpenter, diretor do programa para as espécies da UICN.

Segundo a UICN, os recifes de corais abrigam mais de 25% das espécies marinhas, o que faz deles o mais biologicamente diversificado dos ecossistemas marinhos.

O estudo conjunto da UICN e da Conservation International publicado na revista Science, o primeiro no mundo sobre a situação de conservação dos corais, mostra que vários fatores os ameaçam.

"As mudanças climáticas provocam o aumento das temperaturas da água e uma incidência mais intensa dos raios solares, que causam o embranquecimento dos corais e doenças", ressalta a UICN.

As práticas de pesca predatórias, a qualidade da água afetada pela poluição e a degradação dos habitats costeiros, também destroem os corais.

Os oceanos absorvem quantidades crescentes de dióxido de carbono da atmosfera e essa acidificação dos oceanos se tornou uma nova ameaça para os recifes coralinos.

"Os corais construtores de recifes correm mais risco de extinção do que todos os grupos terrestres, à exceção dos anfíbios, e são os mais vulneráveis aos efeitos das mudanças climáticas", indica Roger McManus, vice-presidente da Conservation International para programas marinhos.

ama/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG