Um terço dos brasileiros vê risco maior em gripe do que em meningite, diz pesquisa

Uma pesquisa realizada pelo Ibope revela que um terço dos brasileiros acredita que a gripe suína representa um risco maior de morte para crianças menores de dois anos do que doenças como meningite e pneumonia (segundo especialistas, as maiores responsáveis por óbitos nessa faixa etária). A pesquisa Protege Brasil, divulgada nesta sexta-feira, foi encomendada pela indústria farmacêutica Wyeth e ouviu 2.

BBC Brasil |

002 pessoas em 142 municípios brasileiros.

Segundo a infectologista Luiza Helena Falleiros, do Instituto Emílio Ribas, o fato de a gripe suína estar na imprensa todos os dias faz com que as pessoas se digam mais preocupadas com essa doença.

"As pessoas não têm dimensão da gravidade das outras doenças", diz a médica.

Vacinação
A pesquisa avaliou a percepção dos brasileiros sobre vacinação. Entre os entrevistados, 41% disseram acreditar que, entre as doenças cuja prevenção é possível por vacina, a meningite C é a que mais mata crianças menores de cinco anos no país.

No entanto, segundo especialistas, doenças como meningite pneumocócica são mais letais nessa faixa etária.

O levantamento revela que 42% dos brasileiros com crianças menores de cinco anos em casa afirmaram ter dado todas as vacinas aos seus filhos, mesmo aquelas não encontradas no sistema público.

Para Luiza Falleiros, muitas vezes as informações fornecidas pelos pais não correspondem aos dados disponíveis na carteirinha de vacinação das crianças.

A pesquisa indica também que 68% dos brasileiros acreditam que, ao vacinar seus filhos, estão imunizando apenas a própria criança, e desconhecem o efeito protetor da imunização para os que convivem com a pessoa vacinada.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG