Um soldado e uma menor morrem no primeiro ataque das Farc em 2010

Bogotá, 1 jan (EFE).- Uma menina de 14 anos e um soldado morreram e quatro pessoas ficaram feridas quando supostos rebeldes dispararam contra um grupo de militares e civis no departamento (estado) de Huila, sul da Colômbia, hoje, no primeiro ataque de 2010 das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), segundo fontes oficiais.

EFE |

Rebeldes das Farc dispararam várias vezes contra um grupo de militares que estava com alguns civis na celebração do Ano novo, em um pequeno casario pertencente ao município de Algeciras.

Na mesma ação, atribuída pelo comandante da IX Brigada do Exército, geral William Henry Torres, à "coluna móvel Teófilo Forero", unidade de elite das Farc, um soldado e outros três civis ficaram feridos.

"Em forma indiscriminada dispararam contra a população", disse o general Torres, que anunciou o pagamento de uma recompensa de aproximadamente US$ 15 mil a quem denunciar e conduzir à captura dos guerrilheiros que perpetraram a ação.

Após o ataque, os rebeldes se misturaram com a população civil e fugiram, mas são procurados por tropas do Exército, explicou Torres.

EFE rrm/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG