Um segundo bispo demite-se, como parte de dossiê sobre abuso sexual na Irlanda

Um segundo bispo irlandês apresentou sua demissão à Igreja católica depois da divulgação de um informe segundo o qual teria encoberto abusos contra crianças cometidos por sacerdotes na região de Dublin, anunciou nesta quarta-feira sua diocese.

AFP |

"Apresentei hoje meu pedido de afastamento como bispo de Kildare e Leighlin ao Santo Padre", declarou James Moriarty, de 73 anos, em comunicado.

"Espero que isto ajude a honrar a verdade contada pelas vítimas ainda vivas (destes abusos) e abra caminho a um futuro melhor para todas as pessoas envolvidas", acrescentou.

James Moriarty foi, entre 1991 e 2002, bispo auxiliar de Dublin, atuando na região à qual pertencia a diocese em que centenas de crianças sofreram abusos sexuais cometidos por sacerdotes durante várias décadas.

Em 17 de dezembro, o Vaticano anunciou que o Papa havia aceitado a demissão de um primeiro bispo irlandês, Donal Murray, envolvido no dossiê Murphy.

O relatório acusava Murray, bispo de Limerick (oeste), de ter agido de forma "indesculpável", ao dissimular informações sobre vítimas de sevícias sexuais.

ab-et/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG