Um morto no aniversário do golpe de Pinochet

Um homem morreu e seis policiais ficaram feridos nos distúrbios registrados em diversos setores da capital chilena por ocasião dos 36 anos do golpe militar que derrubou o presidente socialista Salvador Allende, informou a polícia.

AFP |

A fonte não soube precisar se a morte do jovem de 23 anos está ligada aos distúrbios de rua ou foi um homicídio alheio às manifestações políticas.

O morto identificado como Alexis Rojas foi atingido no rosto por uma bala no bairro de Recoleta, norte de Santiago.

O ex-presidente socialista Salvador Allende foi recordadon esta sexta-feira no Chile em uma cerimônia oficial realizada no Palácio de La Moneda e outras homenagens por parte de políticos, antigos colaboradores e familiares.

A cerimônia na sede do governo foi encabeçada pela presidente Michelle Bachelet, em um ato breve que consistiu numa celebração religiosa ecumênica e uma visita ao chamado Salão Branco, antigo gabinete de Allende no palácio presidencial.

Familiares de vítimas da ditadura militar, grupos sindicais e líderes políticos de esquerda depositaram flores ante uma estátua do presidente falecido e também na porta da rua Morandé 80, por onde Allende entrava diariamente na sede do governo.

As comemorações serão retomadas no domingo quando for realizada a tradicional marcha de rua convocada pela Assembleia de Direitos Humanos, que realiza uma romaria do centro de Santiago até o túmulo de Allende no cemitério geral da cidade.

O golpe militar de 11 de setembro de 1973 derrubou Allende, que se suicidou no interior de seu gabinete em meio ao sítio militar que instalou no poder o general Augusto Pinochet.

No dia 11 de setembro também acontecem muitos protestos contra a ditatura nas principais ruas da capital chilena, o que obriga o comércio a fechar.

mav/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG