Um dos poços de resgate dos mineiros no Chile chega a 100m

O túnel precisa chegar a 702 metros para alcançar o local onde os mineiros estão abrigados

AFP |

O túnel para retirar os mineiros presos no norte chileno, cavado pela máquina Strata 950, conhecido como "plano A", alcançou os 100 metros de profundidade nesta segunda-feira, disse um dos funcionários da equipe de resgate.

"O túnel da 'alternativa A' chegou a 100 metros", em um total de 702 metros para alcançar o local onde os mineiros estão abrigados, disse o funcionário. A equipe de resgate trabalha com três alternativas, sendo que a A começou primeiro e vai mais fundo.

Três máquinas perfuradoras - duas delas já operando - trabalham na abertura do duto que permitirá o resgate dos mineiros. A previsão é de que a operação dure de três a quatro meses.

Os 33 mineiros - 32 chilenos e um boliviano - ficaram presos após um deslizamento em 5 de agosto na mina San José, que fica a 800 km ao norte de Santiago, no deserto do Atacama.

Depois de 17 dias, foi estabelecido contato com eles, dando início ao envio de alimentos e outros elementos para a sobrevivência dos trabalhadores. 

Plano B

AFP
Velas colocadas por parentes dos mineiros no local do soterramento
O ministro da Mineração do Chile, Laurence Golborne, disse que as equipes de resgate deram início a um "plano B" para salvar mineiros. O plano B prevê o uso de outra máquina que alargará um dos pequenos túneis já escavados no último mês, na época em que ainda estavam sendo feitas sondagens para achar os mineiros. Estima-se que, caso seja bem-sucedido, o plano B possa antecipar em um mês o resgate dos mineiros.

"Em um prognóstico otimista, princípios de novembro", disse Golborne. As equipes de resgate disseram que as "gaiolas" que serão usadas para retirar os mineiros medem 55 por 60 centímetros e contêm dispositivos de luz e comunicação. O resgate de cada um dos 33 mineiros deve durar entre 20 e 30 minutos.

Plano C

No domingo, as autoridades chilenas revelaram os detalhes de um terceiro plano de resgate dos mineiros, que já havia sido anunciado na semana passada pelo presidente Sebastián Piñera. O "plano C" prevê o uso de uma máquina RIG 422, que é utilizada na extração de petróleo. As primeiras peças da máquina começaram a chegar à mina de São José na quarta-feira. A perfuradora gigante está em Iquique, cidade que fica a mil quilômetros da mina. Para transportá-la para a mina são necessários mais de 40 caminhões.

As autoridades esperam que em algumas semanas a RIG 422 esteja disponível na operação de resgate. No domingo, às 13h40 (14h40 em Brasília), os familiares dos mineiros que estão morando no acampamento do lado de fora da mina promoveram um buzinaço para marcar o aniversário de um mês do deslizamento. "É um momento de grande emoção, de lembrança, não é um momento de celebração. É um momento de esperança de que conseguiremos no menor tempo possível trazê-los para a superfície, devolvê-los às suas famílias e terminar com o trabalho de resgate", disse Golborne. Os familiares conversaram por cinco minutos com os mineiros via videoconferência

Com informações da BBC Brasil

    Leia tudo sobre: mineiroschile

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG