Tamanho do texto

Um bombeiro espanhol conseguiu resgatar as três únicas crianças sobreviventes do acidente de avião que deixou 153 mortos ontem em Madri, informou nesta quinta-feira o jornal espanhol El Mundo.

"Salvem minha filha primeiro", gritou a este bombeiro Amalia Filloy, 41 anos, ao empurrar para os braços do homem sua filha Maria, 11 anos, destacou o jornal em seu site depois de ter entrevistado Francisco Martinez, o bombeiro "herói".

"A criança que está aqui foi colocada em nossos braços por sua própria mãe, que acabou ficando no avião", relatou nesta quinta-feira Martinez à rádio Cadena Ser diante do hospital onde Maria estava sendo atendida.

A mãe e a irmã de Maria estão entre as vítimas do acidente. O pai da criança sobreviveu, mas está em estado grave, assim como Maria, que sofreu uma fratura exposta do fêmur.

Francisco Martinez, um dos primeiros socorristas a chegar ao local do acidente, se disse "impressionado" com a tragédia.

O bombeiro ainda resgatou do avião duas outras crianças, dois meninos de 6 e 8 anos. No total, 22 crianças estavam dentro do avião.

Jesus, o menino de 8 anos, que sofreu uma fratura exposta na perna, "não parava de perguntar onde estava o pai e quando o filme ia terminar", contou Martinez. Os pais do menino morreram no acidente, segundo El Mundo.

A terceira criança resgatada, Roberto, sofreu um traumatismo craniano mas está consciente. Sua irmã Virginia, 16 anos, faleceu no acidente.

O avião, um MD-82 da companhia espanhola Spanair que devia seguir para Las Palmas, no arquipélago das Canárias, caiu quarta-feira durante a decolagem, matando 153 das 172 pessoas que estavam à bordo. Trata-se do pior acidente aéreo na Espanha em 25 anos.

fz/yw/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.