Ultraortodoxos enfrentam policiais em Jerusalém

Oito policiais israelenses ficaram levemente feridos em confrontos durante a madrugada de domingo para segunda-feira em Jerusalém com centenas de judeus ultraortodoxos.

AFP |

Os incidentes explodiram depois que um tribunal de Jerusalém decidiu manter presos 16 ultraortodoxos detidos no sábado durante manifestações contra a abertura de um estacionamento durante o Shabbat. Os habitantes dos bairros ultraortodoxos foram convocados a protestar e centenas saíram às ruas.

Durante a noite, o assassinato a facadas de um judeu de 50 anos por um palestino de 23 anos em um hotel no bairro religioso de Geula, em Jerusalém, intensificou a violência. O palestino foi preso mais tarde em um posto de controle em Jerusalém Oriental.

Pela primeira vez desde o início das manifestações contra a abertura do estacionamento, há 10 semanas, a polícia lançou bombas de gás lacrimogêneo e, segundo a rádio pública, dezenas de manifestantes ficaram feridos.

A tradição religiosa (Halakha) proíbe o trabalho durante o Shabbat, assim como circular de carro e usar dinheiro e qualquer forma de energia.

jlr/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG