Últimos dados preliminares confirmam domínio do PRI em eleições mexicanas

México, 6 jul (EFE).- Os últimos dados preliminares das eleições para a Câmara dos Deputados do México, ocorridas neste domingo, confirmam o domínio do opositor Partido Revolucionário Institucional (PRI), legenda que expressou seu desejo de buscar alianças para obter uma maioria absoluta.

EFE |

De acordo com o Programa de Resultados Eleitorais Preliminares (Prep), do Instituto Federal Eleitoral (IFE), às 7h18 locais (9h18 de Brasília), com 96,65% dos votos apurados, o PRI tinha 36,81% dos votos, à frente do governista Partido Ação Nacional (PAN), com 27,91%, e do esquerdista Partido da Revolução Democrática (PRD), com 12,21%.

Depois destes partidos, os mais importantes do México, aparecem o Verde Ecologista (PVEM), com 6,75%, o Partido do Trabalho (PT), com 3,70%, o Nova Aliança (Panal), com 3,42%; o Convergência, com 2,51%; e o Partido Social-Democrata (PSD), com 1,03%.

Até agora, os votos nulos somam 5,42% do total. Houve este ano no México uma campanha para que os eleitores anulassem voluntariamente seu voto em sinal de rejeição aos partidos tradicionais.

As legendas precisam obter pelo menos 2% dos votos para conservar o registro oficial como partido e receber fundos do Estado.

A atual apuração, que termina hoje às 20h locais (22h de Brasília), é preliminar e precede os resultados oficiais, que serão divulgados na quarta-feira.

A presidente nacional do PRI, Beatriz Paredes, afirmou hoje em uma entrevista ao canal "Televisa" que seu partido terá a possibilidade de consolidar sua relação com o PVEM e "armar outras alianças para ter um peso muito determinante no Congresso".

O PRI governou o México durante sete décadas, a maior parte desse tempo como partido hegemônico e totalitário.

Há nove anos, foi desbancado do poder pelo PAN que, com Vicente Fox como candidato, conquistou a Presidência no pleito do ano 2000, triunfo que foi repetido em 2006 pelo atual chefe de Estado mexicano, Felipe Calderón, que governará até 2012. EFE jd/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG