Últimas tropas de combate dos EUA deixam o Iraque

Informação foi confirmada pelo porta-voz do Departamento de Estado, Philip Crowley

iG São Paulo |

As últimas tropas de combate norte-americanas deixavam o Iraque em direção ao Kuwait na noite desta quarta-feira, mais de sete anos após a invasão liderada pelos Estados Unidos que derrubou o ditador Saddam Hussein. A retirada ocorre antes do prazo final de 31 de agosto para a saída dos soldados.

"É um momento histórico", disse à rede de televisão americana NBC o porta-voz do Departamento de Estado, Philip Crowley, o qual insistiu que esse momento não representa o fim da missão americana no país.

Um repórter da emissora acompanhando o comboio disse que as tropas viajarão durante toda a noite a caminho do país vizinho. "Assim que todos esses soldados deixarem o Iraque, a Operação Liberdade do Iraque, a missão de combate no Iraque, terá terminado", informou a NBC.

AP
Comboio do Exército dos EUA cruza a fronteira com o Kuweit

Os Estados Unidos estão dentro do prazo para reduzir suas forças no Iraque para 50 mil até 31 de agosto. A NBC informou que os soldados que ficarão naquele país participarão de uma missão de treinamento.

Atualmente, há 55 mil soldados norte-americanos no país do Oriente Médio, bem abaixo dos 140 mil quando o presidente Barack Obama tomou posse em janeiro de 2009.

Como candidato presidencial, Obama defendeu durante sua campanha o fim da guerra de forma responsável, e como presidente tem deixado explícito em suas garantias aos norte-americanos que nenhum único membro do serviço dos Estados Unidos permanecerá no Iraque até 1o de janeiro de 2012.

Embora a violência tenha diminuído drasticamente desde o auge da guerra sectária de 2006 a 2007, o Iraque ainda é extremamente frágil e seus líderes não resolveram uma série de questões políticas que poderia facilmente desencadear novos confrontos.

* com informações da Reuters e EFE 

    Leia tudo sobre: RAQUEEUAtropas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG