Cairo, 15 jan (EFE).- O máximo organismo religioso sunita no Iraque denunciou a suposta entrega pelos Estados Unidos de milhares de presos que estavam sob sua custódia ao Governo iraquiano.

Segundo um comunicado divulgado pelo site do Órgão de Ulemás Muçulmanos, "as tropas americanas de ocupação entregaram recentemente ao Governo iraquiano milhares de detidos, apesar de as forças invasoras saberem que o Governo iraquiano as supera na hora de torturar os prisioneiros".

A nota afirma que o Governo iraquiano será o responsável pelo destino dos detidos, e acrescenta que solicitará a organizações internacionais e de direitos humanos que "pressionem o Governo (iraquiano) para que garanta sua segurança".

O órgão religioso sunita não especifica o número de prisioneiros que teriam sido transferidos de maneira secreta de prisões controladas pelo Exército dos EUA para outras supervisionadas pelo Iraque.

O número de presos iraquianos, na maioria sunitas, em centros de detenção americanos em território no Iraque é calculado em 20 mil, muitos dos quais não foram julgados. EFE nq/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.