Bruxelas, 25 mar (EFE).- O comissário europeu de Assuntos Econômicos, Olli Rehn, voltou a chamar hoje aos países da zona do euro a acertar entre hoje e amanhã um mecanismo para apoiar financeiramente a Grécia, caso seja necessário, e garantir a estabilidade da moeda única.

"Estamos trabalhando intensamente com todos os países da zona e com o Banco Central Europeu (BCE) para poder encontrar uma solução esta semana, durante o Conselho Europeu", disse Rehn em um discurso no plenário do Parlamento Europeu.

O comissário, que nesta quarta-feira já tinha pressionado os Estados-membros para que tomem uma decisão o mais rápido possível, insistiu hoje que, apesar de a Grécia "estar a caminho" de conseguir seus objetivos de redução do déficit para este ano, "nem a Grécia nem a eurozona saíram ainda dos problemas".

A Comissão Europeia (CE) "encoraja os países do euro a tomarem decisões políticas para ter um instrumento que garanta a estabilidade financeira, um mecanismo que possa ser ativado ativar rapidamente em caso de necessidade", assinalou.

Até agora, a Alemanha vem vetando um acordo, que o Executivo comunitário vem reivindicando há dias visando a cúpula que acontece hoje e amanhã na capital belga.

Além desta medida em curto prazo, Rehn destacou hoje a necessidade de reforçar o Governo econômico da eurozona para garantir que a situação grega não volte a se repetir.

Neste sentido, explicou que a CE apresentará na próxima semana uma proposta para uma maior coordenação das políticas econômicas dos países europeus. "Não podemos seguir como se não houvesse nada", ressaltou o comissário. EFE mvs/fm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.