UE toma nota da entrega de poderes a Ahmadinejad e lamenta repressão

Bruxelas, 3 ago (EFE).- A Comissão Europeia (órgão executivo da União Europeia) tomou nota da entrega oficial de poderes para um segundo mandato presidencial de Mahmoud Ahmadinejad realizada hoje no Irã, e ressaltou sua condenação à violência usada pelas autoridades iranianas contra os protestos após as eleições.

EFE |

A Comissão "se mantém firme em sua postura, e ao mesmo tempo informa a Teerã que há uma forma de melhorar as relações com a União Europeia", disse o porta-voz do Executivo do bloco europeu, Amadeu Altafaj, em entrevista coletiva.

O Executivo comunitário "segue muito preocupado com o assunto nuclear", e voltou a lamentar "a violência empregada após as eleições, quando a situação foi enfrentada com meios que não consideramos apropriados", disse Altafaj.

O líder supremo iraniano, o aiatolá Ali Khamenei, entregou hoje a Ahmadinejad os poderes para um segundo mandato, em um ato protocolar em Teerã, mas o juramento como presidente acontecerá no Parlamento na próxima quarta-feira.

A Comissão "não foi convidada oficialmente a este ato", disse o porta-voz, ao ser perguntado sobre a possível presença de uma delegação comunitária.

Apesar dos protestos e distúrbios causados pelos resultados eleitorais - com pelo menos 20 mortos, segundo números oficiais, e 100, segundo outras fontes não oficiais, além de milhares de detidos -, Ahmadinejad foi declarado vencedor do pleito realizado em 12 de junho. EFE ahg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG