UE se foca nas agências de classificação antes da cúpula sobre finanças

A União Européia (UE) apresentou nesta quarta-feira propostas concretas para regular melhor a atividade das agências de classificação financeira, acusadas de terem contribuído para a crise global.

AFP |

As propostas foram apresentadas três dias antes da cúpula do G20 de Washington, na qual as principais potências industrializadas e emergentes discutirão a reforma do sistema financeiro mundial.

"Nossa proposta vai mais longe que as regras aplicadas em outras jurisdições. Estas regras muito estritas são necessárias para restabelecer a confiança dos mercados", destacou o comissário europeu de Mercado Interior, Charlie McCreevy, ao se referir à iniciativa de Bruxelas.

"Desejamos que a Europa desempenhe um papel primordial neste âmbito", acrescentou McCreevy, que até pouco tempo era muito reticente a este tipo de medidas para melhorar o controle dos mercados.

A iniciativa pretende controlar melhor o desemprenho das agências de classificação de crédito como Standard and Poor's, Moody's ou Fitch, cujo trabalho consiste em avaliar a solvência e a qualidade dos que pedem empréstimos nos mercados.

Estas agências foram questionadas durante a crise por terem subestimado os riscos de produtos financeiros complexos e, depois, por não levarem em conta a deterioração do mercado em suas análises.

Entre as novas normas propostas, as agências não poderiam prestar serviços de assessoria nem classificar instrumentos financeiros se não tiverem informações de qualidade suficientes.

Além disso, deverão informar sobre os modelos, metodologias e supostos fundamentos que sirvam de base para fazer a classificação e terão a obrigação de publicar um documento anual de transparência.

A proposta também exige que as agências implantem uma estrutura interna de revisão da qualidade de suas classificações e que seus conselhos de administração ou supervisão contem, como mínimo, com três administradores independentes cuja retribuição não esteja relacionada aos resultados da agência de classificação.

bur-mar/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG