UE reitera a países balcânicos compromisso de ampliação

Hluboka (R.Checa), 28 mar (EFE).

EFE |

- A União Europeia renovou hoje o compromisso de dar continuidade à sua ampliação, para o que espera que o Tratado de Lisboa seja finalmente ratificado e facilite a gestão de um bloco com mais integrantes.

Os ministros de Assuntos Exteriores da UE ressaltaram esta disposição numa reunião entre os 27 países-membros e, depois, num encontro com representantes dos países balcânicos e da Turquia, que querem fazer parte do bloco no futuro.

Essa dupla reunião em Hluboka, na República Tcheca, aconteceu sob a sombra tanto da crise de Governo neste país, que pode atrapalhar a ratificação do Tratado de Lisboa por seu Parlamento, como das posições de alguns partidos (como a CDU, da chanceler alemã, Angela Merkel) a favor de que a entrada de novos membros no bloco seja freada após o ingresso da Croácia.

No entanto, a UE ratificou hoje as aspirações européias dos países dos Bálcãs ocidentais e lembrou o apoio que demonstrou à região na atual crise econômica e na crise do gás de janeiro passado.

Os participantes do encontro se mostraram convictos de que o Tratado de Lisboa será finalmente ratificado na República Tcheca, à frente da Presidência rotativa do bloco e que enfrenta o problema gerado pela derrubada de seu Executivo.

O ministro interino de Assuntos Exteriores deste país, Karel Scwarzenberg, afirmou em entrevista coletiva que a República Tcheca não será "um obstáculo" e que está "seguro de que o Tratado de Lisboa será ratificado em seu devido momento".

"O Tratado tem que entrar em vigor urgentemente", ressaltou, por sua vez, o comissário europeu de Ampliação, Olli Rehn, que reconheceu que a Presidência tcheca tenta concluir este processo "em circunstâncias muito difíceis".

A UE também frisou que os países balcânicos devem fazer mais esforços internos de reforma, para o que está disposta a apoiar a estabilização e o desenvolvimento social da região, ressaltou Rehn.

Além disso, os 27 países-membros do bloco se comprometeram a alcançar "resultados concretos" na eliminação de vistos de entrada no território comunitário, uma questão "muito importante" para os cidadãos dessa região, destacou o comissário europeu de Ampliação.

EFE rcf/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG