O Europarlamento vai discutir maneiras de reforçar as relações da União Europeia (UE) com o Brasil e o México, dentro da Associação Estratégica promovida pelo bloco, nesta quinta-feira, em sessão plenária, em Estrasburgo (leste da França).

O debate vai acontecer pela manhã, em primeiro lugar com o relatório da eurodeputada socialista grega Maria Eleni Koppa sobre as relações com o México e depois com o texto preparado pelo conservador espanhol José Ignacio Salafranca sobre os vínculos com o Brasil.

Em julho de 2007, a UE decidiu propor uma Associação Estratégica primeiro com o Brasil e depois com o México, reconhecendo a importância destas duas nações emergentes e levando-as a um nível de relação que o bloco só tem com certas nações como EUA, China e Rússia.

Nesse contexto e, seguindo os procedimentos da UE, chegou a vez de o Europarlamento emitir suas recomendações para o início efetivo das discussões para estas associações estratégicas entre o bloco e estes dois países.

Quanto ao Brasil, o relatório parlamentar propõe incluir compromissos sobre questões de interesse comum, como o início de um "amplo diálogo" sobre a migração que desemboque na livre circulação de pessoas entre ambas as regiões.

Neste sentido, o texto da eurodeputada grega Koppa destaca "o início das negociações sobre o acordo de isenção de visto para permanência de curta duração entre UE e Brasil como um primeiro passo".

O documento fala ainda em associação estratégica com a América Latina e o Mercosul de uma forma geral, a reforma da ONU e da OMC (Organização Mundial do Comércio), a luta contra a pobreza, o meio ambiente e a liberalização do comércio.

Em outro ponto, o documento pede que a UE e o Brasil cooperem para promover os debates internacionais para um acordo global e completo sobre a mudança climática a longo prazo.

mar/cw/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.