Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

UE prolonga sanções contra junta de Mianmar e estuda novas medidas

A União Européia (UE) prolongou nesta terça-feira por um ano sua primeira série de sanções contra Mianmar, entre elas o embargo à venda de armas e a proibição de vistos para dirigentes da junta militar no poder, e analisa novas medidas.

AFP |

Esse regime de sanções, reforçado em abril de 2004, inclui o embargo à venda de armas e todo material que possa servir para repressão, uma proibição de entrada na UE e o congelamento de bens de dezenas de responsáveis da junta de Mianmar, assim como uma limitação as relações diplomáticas.

Em novembro, a UE começou a aplicar uma segunda série de sanções, que consiste em um embargo à importação de madeira, metais, minerais e pedras preciosas de Mianmar para o bloco.

As exportações européias para o país de equipamentos destinados a esses setores e novos investimentos em empresas de Mianmar também estão proibidas.

Os chanceleres da UE afirmaram ainda que estão dispostos a "reexaminar ou modificar essas medidas ou instaurar novas medidas restritivas".

Essa declaração ocorre no momento em que a UE se diz "profundamente preocupada com a situação em Mianmar" a poucos dias do referendo sobre o projeto de Constituição de 10 de maio, que pretende abrir "eleições multipartidárias" em 2010, mas cujo conteúdo gera dúvidas no bloco.

abd-mar/fb

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG